terça-feira, 20 de dezembro de 2011





PASSO 5
COLOCANDO O PROJETO EM AÇÃO!

Fiquei pensando o que iria fazer com essa tarefa pois, o projeto que escolhi é no meu trabalho e agora as crianças estão de férias e as escolas também, então meu projeto será para o ano que vem...
Pensei em fazer outro para que eu pudesse mostrar aqui ele em ação, mas resolvi que não, acredito muito no que posso transformar com ele e vou mostar aqui o que foi possível até agora.

Reuni algumas crianças do projeto que trabalho para aplicar uma aula que seria dada no projeto que irei desenvolver.

Iniciei a aula reunindo elas embaixo de um tecido gigante, pedindo pra que elas pensassem em alguma coisa que tinha deixado elas tristes esse dia

"casulo"

E quando o tecido fosse retirado, essa tristeza iria embora junto com ele, como se fosse um casulo onde sairia dalí de baixo lindas borboletas.


E depois das borboletas a criatividade tomou conta da aula...o tecido virou mar...





Virou fantasma, mágica, ônibus...








E a alegria tomou conta daquele espaço!

Naquele momento foi proporcionado um momento único para aquelas crianças, que possuem uma realidade muito difícil, e aquele sentimento permaneceu durante o dia todo com a alegria no coração daquelas crianças.

Saindo da sala me deparei com um espetáculo da natureza, uma flor de maracujá...e então me veio na cabeça que a grande transformação, a grande beleza da vida está em pequenos detalhes.



Cada um tem uma forma de melhorar o planeta, eu não vejo outra colaboração melhor que poderia fazer do que proporcionar sorrisos, alegria e diversão.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

PASSO 4

A GENTE NÃO ESTÁ SOZINHO!

Agora a tarefa é elaborar uma lista de pessoas e suas colaborações para que meu projeto aconteça!

Primeiro preciso escrever o projeto detalhado, já com as atividades que serão realizadas e pedir ajuda à ELENICE AMARAL pra me dar um auxílio na parte da Psicologia.
Depois levarei o projeto para as escolas e instituições de Bragança (inicialmente), pra isso precisarei da ajuda de ANDREA GODOY, ELISA MONTAGNANA, ELEDI GONÇALVESARTHUR ZECCHIN e  GABRIELA GRAZIOLI.
Após a aprovação do projeto terei que fazer o planejamento adaptado para cada instituição e sua carga horária. E a partir daí contarei com o auxilio da coordenação para obter o perfil de cada aluno para que sejam elaboradas fichas de acompanhamento individual.

ELENICE AMARAL = orientação Psicologia
ANDREA GODOY = contato Colégio AZ
ELISA MONTAGNANA = contato Instituto Educacional Coração de Jesus
ELEDI GONÇALVES = contato Espaço Comunitário de Aprendizagem (ECOA)
ARTHUR ZECCHIN = contato Escola Viverde
GABRIELA GRAZIOLI = contato APAE

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

PASSO 3

Lista da melhoria que posso fazer em meu entorno:
Bom, acredito que podemos melhorar a nossa volta de diversas maneiras: com um sorriso, uma palavra, um gesto, uma ação...mas o ponto principal, pra realizar qualquer mudança, é preciso mudar dentro de nós mesmos primeiro.

No Passo 2 pude iniciar essa mudança interna e estou sentindo já um começo de mudança a minha volta, meus pais e amigos, viram meu movimento de redução, reciclagem e reutilização e começaram a prestar atenção em seus atos também.
Mas como as melhoras nunca cessam, sempre podem ser melhoradas, vamos a tarefa!





Família
- envolve-los nesse meu caminho, contando o que estou fazendo pra que eles se inspirem e façam a parte deles também

Amigos
- envolve-los também

Trabalho
Nos meus 2 trabalhos já é bastante trabalhada a sustentabilidade, mas nas minhas aulas busco a reciclagem "humana" que, sem essa, as crianças não vão nem entender o por que de reutilizar uma garrafa pet.
Nessas semanas estou encerrando minhas atividades de 2011 mas já estou com projetos para 2012 iniciar minhas aulas voltadas para a minha especialização em Psicologia Transpessoal. Acredito ser minha maior colaboração para um mundo melhor, onde as pessoas se tornem melhores, resgatando sua ligação com tudo que a cerca, entendendo que ela, a natureza, os animais, as pessoas, habitam um mesmo lugar e fazem parte de uma Unidade.


                                           Apresentação de Ballet com "tutu" de jornal


Condomínio
- produzir panfletos de dicas de reciclagem e reutilização
- realizar oficinas de dança para os moradores

Cidade
- realizar oficinas de dança terapêutica
- construção de pequenos centros culturais nos bairros de alto índice de criminalidade
- realizar oficinas de reciclagem nestes mesmos bairros
- horta cuminitária

Pensei em melhorias com material humano, melhorias que eu, estando uma "bailarina terapêuta" poderia colaborar, acreditando que o melhor caminho de mudança é a interna.

----------
A melhoria que escolho é a no meu trabalho, que vai ser muito importante pra mim aproveitar e focar nisso aqui também!

Projeto Pulelehua
Pulelehua significa borboleta em havaiano. Escolhi esse nome pois a borboleta é um símbolo de transformação, superação, beleza e alegria, entre tantas outras coisas que me vêm a mente ao pensar na borboleta. A escolha da palavra em havaiano foi pela sonoridade e o tom de brincadeira que ela me passa.
E através desse nome explico o objetivo deste projeto que é levar a transformação através da brincadeira, do lúdico.

O ser humano está, cada vez mais, se "desumanizando", se afastando de sua essência, de seus valores, de sua alegria de viver. Tornando o mundo mais frio, violento e egoísta. A necessidade de se desprender de amarras da sociedade e, nem que seja por alguns minutos, ser quem realmente é, torna-se imprescindível para transformar o mundo num lugar melhor de se viver.
Tudo isso parece utopia mas na realidade não é. A mudança vem do interior e não de fora, se cada um cuidar de si, de sua saúde mental, física e espiritual, essa mudança vai afetar a sua volta, suas atitudes e seus valores.

O objetivo deste projeto é levar vivências à escolas (alunos, pais, professores e funcionários), empresas, instituições e em qualquer lugar que existam pessoas, utilizando como ferramenta a Arte (principalmente da dança) e os jogos e brincadeiras, tendo como base a Psicologia Transpessoal.
As vivências poderão ser por um período determinado, proporcionando um despertar para a transformação ou contínuas, tendo assim um acompanhamento da transformação de cada indivíduo envolvido.

Nas vivências terá o momento da Lagarta onde serão reconhecidas as dificuldades, angústias, medos, enfim o que impede que o indivíduo seja um ser melhor e mais feliz consigo mesmo. No momento do Casulo estes conflitos serão trabalhados, transformados e elaborados para que no momento da Borboleta seja mostrado a beleza de cada momento, cada dificuldade, a beleza que existe dentro de si.
Finalizando o ciclo com uma "obra prima" que será a materialização do processo individual, como uma dança, poema, desenho, etc.



Bom, aí está uma idéia de como posso colaborar para melhorar o meu entorno, como já mencionei anteriormente, acredito que a mudança venha de dentro se não a reciclagem de material, preservação da natureza, não serão incorporadas, não serão sentidas no corpo, e a ação pode ser momentânea e não permanente. Essa é minha crença!

Obrigada Caminho...só até aqui muita coisa já aconteceu pra propiciar a minha transformação interna! Já estou no casulo, transformando e elaborando muita coisa pra minha Pulelehua chegar ao mundo!